sábado, 21 de fevereiro de 2009

A VIDA E ARTE DE NINA HAGEN


Nina Hagen nasceu Berlin Oriental, ex-capital da Alemanha Comunista, no dia 11 de março de 1955. Filha da atriz Eva Marie Hagen e do escritor Hans Hagen, teve seus pais divorciados quando ela tinha dois anos. Oito anos depois, sua mãe casou-se novamente.
O padastro de Nina foi o dissidente poeta/compositor Wold Biermann. Durante sua infância, Nina fez parte de várias organizações jovens da Alemanha Oriental, embora a presença do protestante Biermann em sua vida lhe era um pouco problemática.
Quando ela estava com 17 anos, ela foi reprovada num exame controlado pelo governo na Escola de Atores da Alemanha Oriental, em Schonweide, Berlin. Apesar disso, ela foi para a Polônia, onde morou vários meses e tocou com uma banda pela primeira vez. No ano seguinte, ao retornar para a Alemanha Oriental, ela matriculou-se no Studio fur Unterhaltungsmusik (Estúdio de Música Popular) e graduou-se um ano depois com prestígio. Como parte de seu treinamento, ele fez uma turnê pela Alemanha Oriental por dois meses.
Ela passou vários anos viajando pela Alemanha Oriental com a Alfons Wonneberg Orchestra, porém, ela acabou se cansando disso e resolveu montar sua própria banda, a Automobil. Desde então, ela lotou sua agenda de shows. Quase sempre ela se apresentava por até oito horas seguidas e, pelo fato de estar trabalhando demais, ela foi advertida pelo seu médico a dar uma parada.
Ela parou, mas ressurgiu poucos meses depois com uma outra banda, a Fritzens Dampferband. Já cansada novamente, Nina teve a oportunidade de deixar o país, quando seu padastro foi expulso da Alemanha em 1976 (na verdade, nessas alturas ela não via a hora de sair do país). Ela chegou na República Federal da Alemanha (isto é, na Alemanha Ocidental) e logo conseguiu um contrato para a gravação de seu trabalho.
Um ano maias tarde, Nina embarcou para Londres para conferir qual era o estilo musical do Reino Unido.Ela não disperdiçou a chance de conhecer o Slits e escrever algumas letras com o vocalista desta banda, Ari Up. De volta à Berlin Ocidental, em meados de 1977, ela conheceu os integrantes de sua futura banda, a Nina Hagen Band: o guitarrista Bernard Potschka, o baixista Manfred Praeka, o baterista Herwig Mitteregger e o tecladista Reinhold Heil.
Nina gravou seus primeiros álbuns na Alemanha. O primeiro, chamado simplesmente de The Nina Hagen Band (1978), enquadrava-se mais à geração new wave americana do que à geração punk inglesa. Sua voz frenética e estridente suava diferente em músicas como TV Glotzer (uma regravação de "White Punks on Dope" do Tubes), Gott Im Himmel (um cover de "Spirit in the Sky" de Norman Greenbaum) e a poderosa Auf'm Friedhof.
Seu segundo LP, Unbehagan, lançado em 1979, estourou com o single African Reggae, que teve uma repercusão considerável em estações de rádio alternativas.
Em 1979, sua aparição no filme Cha Cha causou impacto na geração new wave do cenário underground de Amsterdam. A trilha sonora desse filme marcou a primeira de várias colaborações da diva new wave, Lene Lovich, que Nina conheceu no set de filmagem. Desde então, elas mantiveram uma amizade pessoal e uma relação profissional. Na verdade, Nina incluiu uma versão em alemão do hit new wave de Lovich, "Lucky Number" (Wir Leben Immer Noch), no álbum Unbehagan; e, em 1986, as duas cantaram juntas em "Don't Kill the Animals", uma música sobre os diretos dos animais, que saiu em várias coletâneas.
Nina acabou com sua banda após o lançamento do segundo álbum em 1979 e decidiu seguir carreira solo. Com isso, ela adquiriu um certo grau de infâmia e, não exatamente fama, em seu país de origem, pois suas letras, absolutamente sem nexo, resultaram num alto nível de condenação da imprensa.
Nina continua a seguir seu estilo de vida rock'n'roll com um certo grau de fama e notoriedade, especialmente quando volta para a Alemanha. Em 1985, um show dela em Tokio foi acompanhado pela Orquestra Filarmônica Japonesa e dirigido por Eberhard Schoener
Também em 1985, Nina tocou ao vivo para milhares de fãs, no Rock in Rio 1. Mais recentemente, Nina finalizou a turnê "Brecht" junto com a atriz alemã Meret Becker. Ela também continuou aparecendo em filmes, tais como Portrait Of A Woman Drinker e Pepi, Luci, Bom, de Pedro Almodovar. Veja a lista completa de participações cinematográficas de Nina, em The Internet Movie Database.
Nina Hagen tem dois filhos: Cosma Shiva (nascida em 1981 que, por sinal, tem se mostrado uma excelente atriz) e Otis (nascido em 1990).




Fonte: portal do Rock








Álbums
Nina Hagen Band (1978)
Unbehagen (1979)
NunSexMonkRock (1982)
Angstlos (1983)
In Ekstase (1985)
Punk Wedding EP (1987)
Nina Hagen (1989)
Street (1991)
Rock aus Deutschland: Nina Hagen
Die Dreigroschenoper (1999)
Revolution Ballroom (1993)
Freud Euch (1995)
Om Namah Shivay (1999)
Return of the Mother (2000)
Big Band Explosion (2003)
Irgendwo auf der Welt (2006)
NINA HAGEN - NEW YORK, NEY YORK

Um comentário:

Portal80 disse...

Gracinha de blog. Parabéns! Informação, nostalgia e muito aprendizado também. hehe

Passo pra dizer que acrescentei à minha lista de leitura e recomendo desde já o meu - http://portal80brasilia.blogspot.com/

Saudações oitentistas!